IMPORTAÇÃO CONTRADITÓRIA

Há quinze anos não se cogitava a possibilidade da balança comercial brasileira encontrar-se com saldo negativo. No entanto, no fim do ano passado, isso passou a ser uma realidade, visto que o país perdeu (e muito) a competitividade na indústria manufatureira mundial.

Além disso, o país passou a ficar ainda mais dependente da alta tecnologia de outros países, o que é, de certa forma, contraditório, já que o mercado consome e exige cada vez mais produtos de última geração.

De acordo com os dados coletados sobre os encanadores sp pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), é nítido o déficit gerado pela importação desses produtos, se comparados os números de janeiro a junho deste ano com o mesmo período de 2012, registro de aumento de 16,3%.

A realidade vivida pelas crianças da década de 80 e 90, comparada com as das crianças de hoje, pode ser muito diferente uma das outras. No entanto, certos fatos permanecem inacreditavelmente iguais ou semelhantes.

Um desses fatos é a quantidade de brinquedos nas mãos das crianças fabricados na China. Era comum nos nãos 90 ler-se “made in China” na grande maioria dos brinquedos. No entanto, isso pode ter se tornado ainda mais frequente e comum, visto que dos brinquedos importados pelo Brasil, 90% são fabricados na China. Tal realidade só é possível devido à crise econômica instaurada no país, que ganha proporções ainda maiores conforme os dias passam.